Gente&Conteúdo

18/04/2012

Intraempreendedores: a energia motivacional de uma empresa

Se um profissional demonstra ter perfil analítico, busca incessantemente por inovações, desenvolve novas ideias e tem a capacidade de analisar cenários, é considerado um intraempreendedor e deve merecer atenção especial. Mas, afinal, o que este termo significa? Perfil intraempreendedor caracteriza aquele profissional disposto a criar mudanças e projetos dentro da empresa onde trabalha e que tendem a se destacar na equipe.

Nos últimos anos, esse perfil passou a ser ainda mais valorizado pelas companhias, uma vez que o mercado tem sinalizado que é uma tendência as empresas passarem a dar mais atenção – e ouvidos – para essa inquietação.  Muitos intraempreendedores costumam chegar aos cargos mais altos, exatamente por apresentarem um perfil mais proativo, crítico e inovador.
Encontrar esses profissionais ou criar ações para desenvolvê-los não é tarefa fácil. Além de boa parte das pessoas nutrirem a expectativa de abrir o próprio negócio e de nem sempre fazer carreira em uma empresa, restam ainda algumas empresas que não estão abertas às sugestões, críticas e melhorias levantadas por seus colaboradores e acabam tendo uma postura mais rígida em relação a alterações em seus processos internos.

O que o mercado sinaliza, porém, é que já existe muita empresa disposta a ouvir seus profissionais. O profissional de perfil intraempreendedor pode trabalhar em qualquer área e em qualquer cargo da empresa. Em outras palavras, as ideias inovadoras tanto podem brotar do chão de fábrica, daquele profissional que está no operacional, como do board executivo, de um vice-presidente, por exemplo.

Para promover os intraempreendedores, as empresas têm apostado nas lideranças, especialmente no nível da gerência, porque costuma ser a responsável por captar e gerenciar qualquer manifestação do profissional com relação às normas internas da companhia. São os profissionais da gerência que tendem, num primeiro momento, a conseguir quebrar a barreira burocrática, embora esta não seja uma tarefa de pronta resolução.

Se você é uma dessas pessoas motivadas, o primeiro passo é identificar se a sua missão, visão e valores estão alinhados com os da companhia, para que consiga identificar se seu local de trabalho trata-se realmente de um ambiente propício aos intraempreendedores.

A partir daí, converse com a sua liderança direta, que poderá dar um feedback importante se será possível levar a sua ideia adiante e de como colocá-la em prática. Não hesite em dar ideias, sugestões. Você será reconhecido por sua parceria e poderá se destacar, mesmo que esse seu projeto não seja aproveitado em um primeiro momento. Poderá haver projetos melhores. Pense que a busca por profissionais como você tem aumentando e o seu perfil pode fazer a diferença.

Para evitar deixar passar qualquer ideia ou sugestão, crie o hábito de registrar o que puder sobre a sua ideia. Mantenha uma boa relação interpessoal e desenvolva o poder de argumentação. Sem dúvida, será um bom caminho para sua trajetória de sucesso.

 *Sandra Lucena Souto é diretora de RH, Marketing e Novos Negócios da ProPay.
 

Clientes

Conheça quem hoje faz a história da ProPay ser um sucesso.

Soter Nidera ESPRO GS1 Pamcary Crown Sidel Covidien Sabó Alphaprint Rocket Canal Rural Grupo Libra Lachmann America
http://www.propay.com.br/