<img height="1" width="1" style="display:none;" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=91554&amp;fmt=gif">

Terceirização estratégica

Por meio dos serviços de outsourcing de RH, prestados por empresas especializadas na saúde suplementar, operadoras estão conseguindo reduzir em até 50% seus custos operacionais.

Por que terceirizar?

Enfrentamos tempos bicudos, especialmente na saúde suplementar. A retração do mercado é notória, decorrência da prolongada crise econômica. E esse não é o único dilema vivido pelo setor.

Há também a inflação médica galopante, a regulamentação cada vez mais complexa, a aceleração das despesas com tecnologia, o encolhimento das margens de lucro.

Uma variedade, enfim, de obstáculos com os quais é preciso lidar no dia a dia do negócio. Diante desse cenário, nada mais natural que as operadoras procurem maneiras de reduzir seus custos operacionais.

Mas como fazê-lo sem comprometer a qualidade geral dos serviços prestados? Um dos caminhos atende pelo nome de outsourcing – trocando em miúdos, terceirização de RH.

shutterstock_548542618

Vantagens estratégicas do outsourcing de RH

Entre as operadoras de planos médico-hospitalares e odontológicos, essa estratégia já é bem mais que uma tendência, trata-se de uma realidade. Não por acaso, são vá - rias as empresas especializadas em outsourcing de RH que hoje oferecem soluções sob medida para o setor.

Algumas delas prometem proporcionar aos seus clientes reduções de até 50% nos custos da operação. Isso mesmo, 50%.

É o caso da Accenture, uma multinacional de outsourcing que atende a empresas de qualquer segmento, mas tem estratégias especialmente desenhadas para o setor da saúde.

De acordo com Lincoln de Assis Moura Jr., diretor da área de Saúde da Accenture, o primeiro passo nessa direção envolve uma tomada estratégica de decisão: só chega a resultados desse porte a empresa que delega a parceiros o trabalho que não está em seu DNA (o famoso core business, ou a parte central do negócio).

success-2081168_1280

Tecnologia no RH

Depois, é preciso investir pesado em tecnologia, automatizando setores inteiros com recursos como a inteligência artificial. “Veja o caso da autorização de guias”, exemplifica Moura. “Não faz sentido uma operadora cuidar disso ela mesma.

É caro demais, precisa de uma estrutura grande demais, consome energia e recursos demais. Melhor contratar alguém que faça ou automatize a execução da tarefa.”

Nos Estados Unidos, a Accenture trabalha para quatro dos cinco maiores provedores de planos de saúde. Aqui no Brasil, ela também presta serviços para gigantes do setor (embora não revele quais por questões contratuais).

Os serviços de outsourcing de RH em gestão de saúde oferecidos pela companhia incluem contas a pagar e a receber, matrículas, provedores de rede, requerimentos e reclamações, entre outros. 

Clique aqui para ver a matéria na íntegra (páginas 24 e 25 - Revista Visão Saúde). Veja outros conteúdos como esse no nosso blog e em caso de dúvida, acesse o nosso site!

Topics: Matérias