<img height="1" width="1" style="display:none" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=91554&amp;fmt=gif">

5 maiores desafios do home office nessa quarentena

Entenda quais são os principais desafios de trabalhar 100% home office (trabalho remoto), em função dos impactos da quarentena do coronavírus.

Entenda quais são os principais desafios de trabalhar 100% home office (trabalho remoto), em função dos impactos da quarentena em tempos de coronavírus.

Com este cenário atual de pandemia em tempos de Coronavírus (COVID 19), muitas empresas aderiram o home office.

A Propay, por exemplo, diante de um plano de contingência e uma mobilização geral, conseguiu o resultado de 100% do time trabalhando em segurança e atendendo satisfatoriamente os clientes no regime home office.

Segundo estudo realizado por um professor da FGV, André Miceli, o trabalho remoto no brasil, deve crescer cerca de 30% depois da estabilização dos casos de coronavírus.

beneficios-corporativos-folha-de-pagamento

Uma adoção emergencial desse modelo de trabalho terá forte influência na cultura organizacional das companhias, ainda de acordo com o estudo.

shutterstock_703859170 (1)

Isso mostra o quanto as relações de trabalho ainda sofrerão mudanças, não apenas no que tange a tecnologia, mas na maneira em que se executa as atividades e em como se relacionar com pessoas.

Em outro artigo listamos algumas dicas para se organizar e conseguir trabalhar neste modelo home office.

Agora vamos abordar os principais desafios nesses tempos atuais depois de semanas de quarentena e um home office compulsório.

Confira os 5 maiores desafios nessa época de isolamento social.

tecnologia-para-o-rh

1 – Solidão

É inevitável: quando se trabalha em casa o contato físico que você tinha com colegas de trabalho não existe mais.

Você acaba interagindo agora com os membros da sua família ou com a(s) pessoa(s) que divide(m) a casa com você.

No começo pode ser interessante e até causar empolgação, mas em algumas semanas a falta de contato físico ou contato visual com pessoas que trocavam assuntos pertinentes ao trabalho começam a fazer falta.

Neste momento pode bater a solidão e é perfeitamente explicável.

O isolamento pode provocar perda de produtividade, uso excessivo de redes sociais, no entanto, empresas que fortalecerem o sentimento de pertencimento ganharão o engajamento e a produtividade de seus funcionários.

Algumas características que só são possíveis com o convívio, como o orgulho de pertencimento do colaborador com a empresa, tendem a diminuir consideravelmente com o trabalho isolado, veja o porquê:

De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria A.T.Kearne, cerca de 74% de pessoas entre 15 e 25 anos e 69% dos Millenials, entre 25 e 35 anos, disseram que estariam mais inclinados a se manter em uma empresa caso tivessem mais amigos. Ou seja, a distância influencia muito, ainda mais agora, com um home office que não foi programado e aconteceu às pressas.

Nessas situações a tecnologia ainda consegue salvar, mesmo quando o assunto são pessoas.

É necessário mudar a percepção de ferramentas de comunicação, elas são extremamente necessárias e precisam se fazer presentes neste momento.

Os gestores que fizerem o bom isso disso, terá sua equipe unida além do controle das atividades que precisam ser desenvolvidas.

descomplicar-rh

2 - Filhos pequenos

Talvez esse seja o desafio do século: conciliar as necessidades das crianças com a sua agenda de trabalho.

O home office permite grande aproximação com os filhos, porém, essa aproximação durante todos os dias da semana, pode provocar uma estafa muito grande no profissional e muitas vezes impedindo que ele execute suas tarefas cotidianas.

shutterstock_450844810Crianças, especialmente as mais novas, precisam da atenção dos pais para fazer suas tarefas básicas, como escovar os dentes ou fazer lição da escola. Neste período de quarentena, não há o que ser feito. Medidas provisórias terão que ser tomadas.

O principal agora é: estabelecer horários e ter um lugar definido para o trabalho.

Esteja ciente que você fará mais pausas do que estivesse trabalhando no escritório, por outro lado, ganhará mais tempo já que não precisa ficar no trânsito.

É tudo uma questão de equilíbrio e lembre-se sempre que todos estão sujeitos a sofrer e ter dificuldades neste momento já que saíram de suas rotinas habituais.

Tenha empatia por aqueles que moram com você, tudo dará certo!

3 – Entretenimento

O trabalho em casa traz diversos atrativos que podem tirar a gente do foco diariamente.

Não apenas o celular com acesso livre as redes sociais, mas televisão, animais de estimação, videogame e as próprias pessoas que moram com a gente podem ser uma distração.

De acordo com uma pesquisa realizada pela GlobalWebIndex, foram analisados dados de 45 dos maiores mercados de internet do mundo e estimou que o tempo diário médio que cada pessoa dedica a sites ou aplicativos de mídia social aumentou cerca de 90 minutos em 2012 para 143 minutos no começo de 2019.

Nessa pesquisa, o Brasil aparece em segundo lugar com 225 minutos gastos em redes sociais diariamente – por brasileiro. Não é difícil de entender esse resultado: onde vamos vemos alguém no celular e geralmente estão conectados nas redes sociais.

Isso pode ser considerado uma grande armadilha e atrapalhar a produtividade do trabalho, ainda mais neste momento que o chefe está longe. Existem diversos cargos que exigem que o colaborador fique o tempo todo ligado no celular, isso é verdade, porém neste momento, aqueles que não trabalham com o celular devem fazer o uso do bom senso.

4 – Dieta

Você não quer perder tempo cozinhando e acaba comendo besteiras como biscoitos, macarrão instantâneo, salgadinhos e uma lista infinita de carboidratos, gordura trans, glúten, etc. São muitas as pessoas que acabam indo por esse caminho e não devem ser jugadas por isso. shutterstock_1051628996Neste momento delicado é preciso ter moderação em tudo, mas é bem difícil. O número de exercícios físicos naturalmente diminuiu, isso inclui as atividades cotidianas que envolviam descer e subir escadas ou andar de um quarteirão para o outro para ir ao supermercado ou banco, por exemplo.

Uma boa saída é tentar fazer no jantar uma quantidade maior de alimento e apenas esquentar no dia seguinte. Para aqueles que possuem o costume de pedir comida pelo aplicativo, é o momento de fazer escolhas mais leves e saudáveis, deixe para se render as besteiras apenas nos finais de semana. Essas pequenas mudanças te manterão saudável neste período delicado.

5 - Sensação de menor volume de trabalho

Por mais que façamos exatamente o que fazíamos no trabalho/escritório, no home office às vezes temos a sensação que não estamos produzindo o suficiente. Ainda mais para aqueles que nunca tiverem a oportunidade de trabalhar em casa antes.

Isso acontece porque naturalmente temos mais tempo, já que não é preciso se deslocar até o local fixo de trabalho, além disso, o fato de darmos alguma escapada no horário de expediente acaba nos levando a culpa também.

Ainda nesse período de incertezas e de crise financeira diante de uma pandemia, alguns medos ficam mais evidentes como: não ser útil/competente e perder o emprego.

Mas agora a principal dica é pensar que o mais importante é entregar seus resultados no prazo estipulado e não no jeito que você irá entregar, se é trabalhando do sofá, na cadeira do escritório ou na varanda de casa.

beneficios-corporativos

 

Topics: RH Estratégico Qualidade de Vida