<img height="1" width="1" style="display:none" alt="" src="https://dc.ads.linkedin.com/collect/?pid=91554&amp;fmt=gif">

Consultoria e Gestão de Benefícios auxiliando no coronavírus

O Coronavírus (COVID 19) está mudando a dinâmica do mercado. Entenda como uma consultoria de gestão e benefícios pode ajudar a minimizar os impactos.

O novo coronavírus surgiu em dezembro do ano passado em Hubei, província localizada no centro da China e já chegou e já afeta agressivamente muitos países.

Coronavírus (Covid-19)

Chamada de covid-19, a nova doença que o vírus provoca é uma infecção respiratória que começa com sintomas como febre e tosse seca e, ao fim de uma semana, pode provocar falta de ar. Cerca de 80% dos casos são leves, e 5%, graves.

shutterstock_1629512083

Neste momento os órgãos governamentais e autoridades de saúde no mundo todo buscam soluções para brecar ou amortizar o colapso que o novo vírus está provocando.

Surto de Coronavírus

Enquanto as resoluções efetivas não são encontradas e entram em vigor, as empresas e principalmente os RHs precisam estar em alerta gerenciando o possível risco de contaminação.

As organizações que contam com o apoio de consultorias e gestoras de benefícios acabam sendo mais bem orientadas, já que pessoal especializado consegue gerenciar riscos potenciais e fazer as indicações corretas.

Desta maneira, uma parceira com know how contribui com a empresa na hora de revisar as apólices de seguro que são aplicáveis em cada caso.

Outro aspecto importante é que neste momento as orientações para os colaboradores devem ser realizadas periodicamente com relação aos canais de comunicação que as operadoras estão oferecendo de maneira on-line, evitando que o colaborador busque ajuda presencial a fim de não gerar aglomeração ou contato físico.

rh-dos-sonhos

Medidas flexíveis

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (Centers for Disease Control and Prevention - CDC) orienta que neste momento as empresas devem ser flexíveis com os funcionários, desburocratizando a permanência deles em casa, em caso de sintoma.

Uma das medidas que pode ser adotada é flexibilizar a necessidade de apresentar o atestado médico de funcionários que tiverem algum sintoma de doença respiratória.

Outra medida que o empregador deve adotar, segundo o manual da CDC, é abrir concessão para que funcionário fique em casa se cuidando ou cuidando de algum familiar.

Caso alguém apresente sintoma durante o expediente, como tosse, espirro ou nariz escorrendo, deve ser separado das outras pessoas e ser mandado de imediato para casa.

reducao-de-custos

ANS e coronavírus

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou no dia 12 de março, a inclusão do exame de detecção do Coronavírus no Rol de Procedimentos obrigatórios para beneficiários de planos de saúde.

A Resolução Normativa foi publicada no Diário Oficial da União e já entrou em vigor no dia 13.

De acordo com a ANS “o teste será coberto para os beneficiários de planos de saúde com segmentação ambulatorial, hospitalar ou referência e será feito nos casos em que houver indicação médica, de acordo com o protocolo e as diretrizes definidas pelo Ministério da Saúde”.

É válido ressaltar a realização do exame para detecção do coronavírus possui indicação específica e definida pelas autoridades de saúde e não é realizado por procura espontânea do cliente.

beneficios

Comunicação ativa

Segundo o estudo “Confiança e o Coronavírus” realizado pela Edelman que ouviu dez mil pessoas em dez países, os canais mais utilizados pelos brasileiros para se informar sobre a doença são:

  • Mídias sociais - (64%):

  • Imprensa - (59%);

  • Canais oficiais da Organização Mundial da Saúde - (46%);

Além disso, 69% dos participantes brasileiros afirmaram ver notícias sobre o coronavírus pelo menos uma vez por dia.

É notável que a comunicação neste momento delicado se faz cada vez mais presente e não é à toa.

Um colaborador bem informado com o que está acontecendo no cenário interno (situação da empresa) e o externo (mundial) consegue produzir melhor, respeitando as limitações de todos.

A vantagem é que o funcionário passa a entender as necessidades da empresa e percebe sua importância em responder a estímulos.

Para os colaboradores liberados para home office, o RH precisa encontrar meios de manter os colaboradores sempre ativos, recebendo a devida comunicação, seja por pronunciamentos, textos, mensagens sempre por meio on-line.

Para os colaboradores que ainda continuam trabalhando em suas instalações físicas habituais, o RH precisa sempre reforçar as medidas adequadas de prevenção.

O que importa é que a comunicação deve estar sempre ativa.

Os profissionais de recursos humanos agora precisam trabalhar em estreita colaboração com colegas das áreas de gerenciamento de riscos, segurança e saúde ocupacional, operações, comunicação e outras unidades relevantes.

Uma consultoria especializada consegue ajudar a gerenciar os riscos potenciais que podem estar relacionados ao surto da Covid-19.

departamento-pessoal

 

Topics: RH Estratégico