Blog

27/09/2012

Check-up do coração: será que eu preciso?

Doenças relacionadas ao coração são as que mais matam no mundo. Segundo a Organização Mundial de Saúde, as vítimas fatais de doenças cardiovasculares chegam a 17,3 milhões por ano. Para a efetiva diminuição de tantos óbitos, o check-up do coração é uma prevenção que deve ser adotada por toda a população. Mas muitos ainda têm dúvidas de como funciona essa avaliação médica ampla que intenciona descobrir de antemão qualquer indício de doença cardíaca. Quem deve fazer? Na verdade não existe uma idade estipulada para se fazer um check-up, porém existem circunstâncias que demandam exames do coração, como atividades esportivas que pedem uma avaliação cardiológica, alguma intervenção cirúrgica necessária, ou sinais como desconfortos no peito, pulso rápido, irregular e falta de ar. Se não houver nenhum desses indícios, as pessoas que precisam fazer um check-up anual do coração são as que fazem parte do grupo chamado “fator de risco cardiovascular”. Sãos estes: fumantes, diabéticos, hipertensos, obesos, pacientes que tenham histórico familiar de infartos em parentes com idade inferior a 65 anos para mulheres ou 55 anos para homens. A população mais velha também é considerada fator de perigo, já que os riscos cardiovasculares aumentam com a idade. Os altos índices de gordura no sangue é o principal motivo das doenças cardíacas. É preciso estar sempre atentos ao nosso estilo de vida. Dia a dia corrido e tempo escasso são as características que mais se adéquam ao ser humano do século 21, não sobra tempo sequer para se preocupar com a alimentação ou praticar atividades que nos deixem sempre em movimento, essa descuido comum pode ser uma arma letal para o nosso próprio corpo. Como é feito o Check-up? Em apenas 1 hora é possível realizar esta avaliação clínica completa do coração. Serão realizados exames de acordo com o sexo e a idade do individuo. São três os exames triviais para a realização do Check-up: Eletrocardiograma: é um dos exames mais conhecidos, pois geralmente é parte integral de uma consulta cardiológica.  Sua função é registrar as atividades elétricas do coração através de eletrodos no peito do paciente. O objetivo é detectar sobrecargas das cavidades do coração, anormalidades do sistema de condução e principalmente avaliar o ritmo cardíaco da pessoa. Ecocardiograma: um ultrassom que também irá examinar o coração avaliando o tamanho os movimentos das estruturas cardíacas, avaliando a porcentagem do bombeamento do sangue. Existe também o ecocardiograma com Doppler que permite computar a velocidade e o fluxo sanguíneo do coração. Este exame não precisa de nenhuma preparação, não há efeitos colaterais e pode ser realizado em alguns minutos. Cintilografia do miocárdio: este exame avalia o fluxo sanguíneo pelas artérias que nutrem o coração e sua distribuição no músculo cardíaco. O exame é caracterizado por uma injeção de medicamento com material radioativo, o Sestamibi-Tc 99m (Sestamibi marcado com Tecnécio 99m) e é realizado em duas etapas: uma com esforço físico e outra em repouso. Na etapa do esforço o paciente precisa estar em ação em uma esteira ou bicicleta ergométrica, no ponto alto da atividade é injetada a medicação citada.  Na etapa do repouso o paciente não pode fazer nenhum tipo de esforço e novamente ele recebe outra dose da medicação. Mediante essas duas etapas, os médicos acompanham a irrigação sanguínea do coração através de um computador. Na última década, graças aos exames preventivos, o número de infartos fatais em homens e mulheres entre 40 e 59 anos em decorrência de doenças cardiovasculares, caiu 10%. Se a prevenção dessa “bomba relógio” que são as doenças do coração, forem aderidas por grande parte dos pacientes, esse número tende a cair ainda mais.

 

Clientes

Conheça quem hoje faz a história da ProPay ser um sucesso.

Covidien Canal Rural Par Corretora de Seguros Soter Junior Nidera DeVry Brasil Grupo Flytour Mercedes Benz Rocket Decathlon Damásio Alphaprint Crown Sabó
http://www.propay.com.br/