Sala de Imprensa

07/07/2015

Os desafios do RH com a versão 2.0 do eSocial

O governo divulgou, no começo do ano, as novas diretrizes do eSocial (Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas), que visa unificar o envio de informações pelo empregador em relação aos seus empregados, modernizando a sistemática de fiscalização.

Segundo o diretor jurídico e comercial da ProPay, Leonardo Albuquerque, a maioria das empresas tem dividido suas tarefas entre as áreas mais envolvidas com o eSocial: Recursos Humanos, Tecnologia da Informação, Medicina e Segurança do Trabalho, Fiscal e Jurídica. “A área de Recursos Humanos acaba sendo naturalmente o expansor do projeto dentro das empresas, pois aproximadamente 85% das informações que serão enviadas ao eSocial dizem respeito a dados de trabalhadores administrados pela folha de pagamento”, conta ele.

O maior desafio do RH em relação à implementação do eSocial consiste em integrar diversas áreas da empresa em prol de uma única responsabilidade, estabelecendo assim processos que assegurem os cumprimentos dentro dos prazos legais. Segundo Albuquerque, para que isso aconteça, surge a necessidade de ferramentas e pessoal capacitado.

“Lá no fim do túnel, boa parte dos profissionais de RH e empresários em geral acreditam que o eSocial trará simplificação e diminuição da burocracia na administração de pessoal, mas a principal expectativa é o aumento da arrecadação de impostos incidentes sobre a folha de pagamento”, explica.

Ele ainda alerta que outros desafios para a área serão a revisão dos processos de administração de pessoal, a implementação de tecnologia de ponta e a capacitação dos profissionais de departamento pessoal.

Vale lembrar que, embora o governo tenha divulgado a versão 2.0 do eSocial, ainda não há um sistema eficiente que esteja em operação para a primeira fase do projeto, que consiste em validar, nas bases da Receita e Previdência, a conformidade de dados como CPF, nome e data de nascimento.

De acordo com Albuquerque, “esse sistema todo amarrado permitirá que o pequeno e médio empresário, que atualmente não costuma ser alvo de muitos procedimentos fiscalizatórios, passe a ser auditado pela fiscalização com mais rigor e frequência. Logo, esse empresário sentirá mais o efeito eSocial do que o grande, que muitas vezes já convive com o fiscal dentro da empresa por meses”, conclui ele.

*Fonte: Profissional & Negócios

Clientes

Conheça quem hoje faz a história da ProPay ser um sucesso.

Crown Mercedes Benz Nidera ESPRO Junior Rocket Grupo Libra Canal Rural DeVry Brasil Decathlon Grupo Flytour Pamcary Lachmann Soter America
http://www.propay.com.br/