Gente&Conteúdo

11/10/2012

Saúde mental em foco

Cuidar de gente é realmente uma tarefa delicada, opiniões distintas, problemas recorrentes de saúde, dilemas do dia a dia. Querendo ou não o RH em alguns momentos precisa esquecer suas particularidades para se dedicar aos pormenores de outros profissionais.

Nesta missão, não é difícil acontecer da área deparar-se com problemas sensíveis, porém profundos que mereçam atenção especial, como o caso da depressão. Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão afeta cerca de 340 milhões de pessoas e causa 850 mil suicídios por ano em todo o mundo. No Brasil, são cerca de 13 milhões de depressivos. Nem sempre visível aos olhos, depressão e ansiedade são os responsáveis por desencadear outras doenças. Quer mais um motivo para ficar atento as doenças mentais? Uma hora ou outra, as empresas são as grandes impactadas.

De modo que determinadas situações e problemas pessoais prejudicam o desempenho do profissional, existem empresas que já estão se preocupando em manter tais fatores estagnados. Uma das formas de trazer apoio a este tipo de problema é o EAP - Employee Assistance Programs ou Apoio Psico Social. O EAP é um benefício que algumas empresas estão aderindo para oferecer aos seus profissionais apoio e assistência monitorada para lidar com seus problemas pessoais.

Aqui no Brasil, o EAP tem aproximadamente 15 anos, já nos Estados Unidos o programa é mais antigo e está presente em mais de 90% das grandes corporações. Cristina Palis, médica e diretora comercial da Mindsolutions, uma das empresas pioneiras na introdução deste programa na América Latina, relembra que no início a difusão do conceito do EAP, foi um pouco difícil, porém atualmente já está sendo disseminado mais facilmente, “Existem empresas maduras para incorporar este programa e outras que precisam entender melhor o conceito, hoje cuidamos de mais de 1.100.000 vidas em aproximadamente 350 empresas”.

Os benefícios aos profissionais são diversos, “dentro do programa oferecemos assistência psicológica, orientação jurídica, financeira, dependência química e assistência social. O profissional sente-se cuidado por uma empresa humanizada e a aceitação é grande, mesmo porque, não há gastos para o profissional. As empresas também têm ganhos apesar dos custos, Palis garante que o retorno é ainda mais compensador, já que os “custos precisam ser comparados pelos RHs, tendo em conta os gastos anteriores com assistência médica, presenteísmo, absenteísmo e acidentes de trabalho”.

Além disso, existe ainda a questão da otimização do tempo, já que com o EAP, as tarefas ficam fragmentadas, “a gestão deste benefício ajuda o RH das empresas facilitando e agilizando o serviço que antes ficava concentrado em poucas pessoas da área. Por meio de relatórios confidenciais com indicadores quantitativos e qualitativos o RH acompanha a evolução do tratamento e a saúde comportamental da corporação e do seu público até então debilitado indicando quais áreas estão mais fragilizadas”, explica a diretora.

Atualmente os profissionais costumam apresentar problemas familiares, de relacionamentos dentro da empresa, estresse e principalmente a depressão. Convivendo com uma avalanche de problemas emocionais, a saúde mental dos profissionais torna-se um item indispensável às organizações e uma provável segurança para os RHs. “Com programas preventivos, o impacto de um problema é bem menor se for verificado e tratado no tempo certo.”

Em todo caso, cabe ao RH estar atento a atitudes e quadros de comportamento dos profissionais, isto é crucial já que a tendência em perceber problemas físicos de saúde é mais fácil por estar nítido.

Uma dica aos RHs é pensar que embora não possam influenciar nos ambientes externos à empresa, é de se pensar as vantagens, inclusive financeiras, de proporcionar um ambiente de trabalho leve, onde os profissionais não tenham medo e nem vergonha de expor suas dificuldades ou limitações. Além disso, vale lembrar que problemas psicológicos não escolhem posição social, profissional ou até mesmo pessoal. Independente do cargo exercido na empresa, qualquer pessoa pode apresentar características voltadas a um provável desvio emocional. Para controlar isto, é preciso ter atenção e um faro aguçado para identificar irregularidades.

Equipe de conteúdo ProPay.

Clientes

Conheça quem hoje faz a história da ProPay ser um sucesso.

Nidera Grupo Libra Mercedes Benz Lachmann Grupo Flytour Pamcary Soter DeVry Brasil Par Corretora de Seguros Covidien Crown ESPRO Brasil Máquinas Rocket Junior
http://www.propay.com.br/