Gente&Conteúdo

03/01/2013

Planos de ações estratégicas no combate a AIDS

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, ou AIDS é provocada pelo vírus HIV que ataca as células de defesa do nosso organismo deixando-o mais suscetível a doenças simples como um resfriado e até mesmo as mais graves e complexas.

Segundo último levantamento do Ministério da Saúde, com informações do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV/AIDS (Unaids), o Brasil possui atualmente entre 490 mil e 530 mil soropositivos. No ano de 2010 foram apontados cerca de 630 mil infectados no país. Ainda de acordo com o Ministério este declínio de soropositivos desde 2010 se dá através de trabalhos de prevenção.

A Hering, uma das maiores companhias do setor têxtil brasileiro, realiza a cada ano, ações voltadas ao combate da AIDS para os profissionais da empresa. “Somos pioneiros na luta contra o HIV/AIDS há 30 anos. Em 2011, o Brasil conheceu o nosso objetivo de apoio gerencial e e anti-estigma, porém é necessário ainda mais trabalho para atingir a indiscriminação, a confidencialidade, o acesso ao conhecimento e o engajamento de funcionários”, conta Veronica Almeida, cordenadora de RH da companhia.

Este programa de combate a AIDS em 2011 foi chamado de “Mais do que Parece” em inglês “More than it seams”, em 2012 o tema foi “Terminar o que Começamos” em inglês “Finish what we started”. O programa consistia em treinamento para os profissionais da companhia objetivando alcançar uma meta global: atingir 75% dos empregados fazendo com que tomem conhecimento sobre HIV/AIDS e como isso pode afetá-los no trabalho e em suas vidas pessoais.

Para que haja prevenção, são necessários investimentos e planos de ação estratégicos. A disseminação do conhecimento da AIDS e ações preventivas pode ajudar a diminuir a incidência de casos no Brasil e no mundo. O maior número de ocorrências da doença é entre a população homossexual jovem, com idades entre 15 e 24 anos, deste modo, vale lembrar que o uso de preservativos é o meio mais eficiente e barato de se prevenir a doença.

Dentro das empresas é importante que haja diálogos mais apurados sobre este assunto a fim de que seja evitado qualquer tipo de prejulgamento desnecessário. Veronica Almeida ainda ressalta a relevância do envolvimento dos RHs em ações do gênero, “o papel do RH é Garantir o treinamento dos funcionários, suportar a matriz na divulgação da campanha e como guardião dos valores da empresa e zelar para que esta política seja posta em prática”.

*Equipe de Conteúdo ProPay

Clientes

Conheça quem hoje faz a história da ProPay ser um sucesso.

Par Corretora de Seguros Lachmann America Nidera Decathlon Grupo Libra Grupo Flytour Junior Pamcary GS1 Rocket Mercedes Benz Soter Diversey Sidel
http://www.propay.com.br/