Gente&Conteúdo

04/09/2013

A arte de equilibrar a vida pessoal e profissional

Como os líderes podem ajudar seus colaboradores a equilibrar a vida pessoal e profissional nestes tempos em que as empresas estão demandando mais e mais produtividade? Para tentarmos responder a essa pergunta precisamos nos ater antes a outros questionamentos – se os líderes podem ajudar seus colaboradores a equilibrar a vida pessoal e profissional e como? Assim, na superfície, essas perguntas parecem criar o tradicional dilema de escolha. Ou um ou outro: ou você gasta mais e mais tempo no trabalho para ser mais produtivo ou não investe esse tempo e, em consequência, não se torna tão produtivo.

Digo na superfície porque o fato é que a solução do problema não é realmente tão simples. Afinal, considere a questão da produtividade. O resultado de ser mais produtivo é simplesmente uma questão de se investir mais tempo? As pessoas podem se tornar mais produtivas e investir menos tempo? Sim, é claro. De fato, existe uma palavra para isso - eficiência.


Quando você é eficiente, é capaz de produzir a mesma qualidade e quantidade de algo que outras pessoas levariam muito mais tempo e esforço para fazer. O que explica isso? Diversas coisas. A primeira delas é estratégia: se você tem uma estratégia ou um plano muito mais eficaz, pode ser tão eficiente ou até mais com menos investimento; a segunda, habilidades, porque, de maneira semelhante, você pode reduzir tempo e esforço aumentando a habilidade e a qualidade de suas habilidades.

 Pense sobre trocar um pneu furado. Tentar remover as porcas com seus dedos (se elas estiverem muito apertadas) é simplesmente impossível. Ok, agora experimente usar um alicate. Ainda é muito difícil e demorado, mas, agora, é potencialmente possível. Experimente uma chave de roda. Ah, sim, ainda é difícil, mas factível e em um quarto do tempo. Agora, experimente usar uma chave de roda elétrica. Zooooom. Pronto. Rápido, eficaz e eficiente.

 A moral da história? A qualidade das suas ferramentas influencia dramaticamente na sua eficiência. Quanto melhor forem as suas ferramentas, maior será sua eficiência. Considerando isso, quais são as ferramentas que os líderes podem usar para aumentar a eficiência das suas organizações, linhas de produção, equipes etc.?

 Durante anos tem sido a estratégia e desenvolvimento organizacional. Se você tem uma estratégia simplificada que se compatibiliza ao mercado e um design organizacional que está achatando a organização e eliminando camadas de desperdício, poderia criar uma tremenda eficiência. Isso é ótimo até que os concorrentes façam o que eles fazem - eles copiam as "melhores práticas" para aumentar sua própria eficiência. Então qual é o próximo passo?

 Está relacionado aos líderes acessando o potencial humano do seu pessoal. Isso significa que, ao invés de inventar cada nova ideia eficiente por conta própria, eles desenvolvem e despertam os potenciais intelectuais, criativos e interpessoais do seu pessoal desde a linha de frente até as equipes gestoras. Então, novos níveis de produtividade surgem porque todos na organização são tratados como uma fonte em potencial de ótimas novas ideias. E, quando as pessoas são bem tratadas -- com respeito e tendo oportunidades para se desenvolver -- o trabalho muda. De fato, eles podem não mais sentir que seu trabalho seja trabalhoso, mas divertido e animador. E isso resultará em mais eficiência e produtividade com menos esforço (leia-se "estresse").

 Junto com isso haverá líderes que compreendem e dão valor ao fato de seus empregados não se sentirem divididos entre casa e trabalho, trabalho e vida pessoal e tempo. E quando os líderes reconhecerem isso, então eles trabalharão intencionalmente para ter certeza de que seus empregados possam ser mais produtivos e menos exigidos no trabalho.

Parece paradoxal e até contraintuitivo, mas tal é a sabedoria da psicologia que lida com o "lado brilhante da natureza humana", a psicologia da autorrealização. Diferentemente das psicologias mais antigas que lidam com o lado negro da natureza humana, essa é a psicologia das pessoas psicologicamente saudáveis e em crescimento. Essa é, a psicologia do futuro à medida em que os padrões de vida se elevam e que as pessoas fazem as perguntas humanas mais básicas, como "O que mais existe?", "O que isso tudo significa?"

L. Michael Hall, Ph.D.,é expert em psicologia da autorrealização e autor de diversos livros. Ele esteve no Brasil entre maio e junho e volta agora nos dias 24 e 31 de agosto para dar o curso intensivo Meta-Coaching, das 9h às 21h, no Hotel Novo Mundo, no Flamengo, zona Sul do Rio de Janeiro. 

*Esta notícia foi publicada pelo site Canal RH

 

 

 

Clientes

Conheça quem hoje faz a história da ProPay ser um sucesso.

Valeo Grupo Flytour Sidel Rocket Pamcary America Soter Nidera Covidien Decathlon Mercedes Benz Alphaprint GS1 Canal Rural DeVry Brasil
http://www.propay.com.br/