Gente&Conteúdo

17/02/2016

6 dicas para investir em Renda Fixa

Com a crise econômica que assola o país, os brasileiros que conseguem poupar, ficam na dúvida de onde aplicar suas reservas, em meio às opções disponíveis no mercado. Mas como escolher uma aplicação adequada, segura e que tenha um retorno satisfatório?

Uma das melhores aplicações do momento é a renda fixa. Os títulos de renda fixa são vantajosos para o investidor num cenário de juros altos como o atual. Eles podem ser entendidos como um empréstimo, ou seja, você empresta dinheiro ao emissor do título, que lhe paga por isso uma remuneração ao fim do prazo de aplicação, já que com a elevação dos juros, as taxas de retorno ficam mais interessantes.

Esse tipo de operação cresceu muito nos últimos anos no Brasil. Mas por que é tão interessante investir em renda fixa?

Vamos lá?

1 – Prazo

No mercado financeiro, quanto maior o risco e tempo de investimento, maior o retorno. Ou seja, aplicando em um título de renda fixa de longo prazo a tendência é ter uma remuneração maior no final da aplicação. É como uma recompensa por não mexer no dinheiro pelo tempo preestabelecido.

2 – Liquidez

A liquidez para esse tipo de investimento também é atrativa. Alguns investimentos, como o CDB, tem rentabilidade diária. Outros, como as LCI´s e LCA´s, precisam ficar aplicados no nome do investidor por um período de até 60 dias antes do resgate.

3 – Imposto de Renda

Quanto mais tempo você permanecer na aplicação, menor o valor de imposto a ser pago. A tributação para esse tipo de investimento está relacionada a uma tabela regressiva que começa com 22,5% para aplicações de até 180 dias e cai gradativamente até os 15% se o investimento tiver um prazo superior a 720 dias. Em algumas aplicações, o investidor é isento do imposto de renda.

4 - Risco

É importante analisar o risco do emissor. Os CDB´s, LCA´s e LCI´s geralmente são cobertas pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos). Este fundo garante até R$ 250 mil aplicados por pessoa em uma mesma instituição financeira ou conglomerado. A garantia dilui o risco do investidor na hora do investimento.

Quanto maior o valor que o investidor tiver para aplicar, maior a taxa de retorno oferecida pelo emissor.

Nos CDB´s, geralmente o valor de aplicação é menor. Já a LCI e a LCA exigem um valor maior de depósito.

6 – Registro

Todos os títulos emitidos por uma instituição financeira com valor mínimo de R$ 5 mil devem ser registrados em uma câmara depositária autorizada pelo Banco Central. Esse registro assegura a aplicação em seu nome.

Você tem motivos de sobra para confiar que títulos de renda fixa são as melhores opções no mercado neste momento.

*Fonte: Administradores

Clientes

Conheça quem hoje faz a história da ProPay ser um sucesso.

Lachmann Par Corretora de Seguros GS1 DeVry Brasil Canal Rural Grupo Libra Mercedes Benz Grupo Flytour Crown ESPRO Damásio Soter America Alphaprint Nidera
http://www.propay.com.br/