Blog

08/11/2012

Veganismo, dieta saudável ou prejudicial a saúde?

“Não como nenhum tipo de carne animal”. Quando escutamos isso logo imaginamos que o autor desta frase seja vegetariano, aquele que não se alimenta de nenhum tipo de carne de origem animal e nenhum produto que faz uso disso. São muitas as denominações de pessoas adeptas a determinados grupos alimentares. Vamos falar um pouco sobre Veganismo. Conhece? Veganismo diferentemente do vegetarianismo é um estilo de vida que preza algumas éticas. Os veganos não apenas deixam de comer carne vermelha, mas sim tudo e qualquer alimento que venha de qualquer animal, como ovos, leite, laticínio. Ser vegano significa ter uma dieta bastante restrita, além disso, eles não fazem uso de qualquer tipo de produto que tenha exploração animal, não usam tecidos de camurça, couro ou lã, não vão a rodeios e não utilizam produtos que são testados em animais. Julia Cassiano já foi vegetariana e depois vegana, ela acreditava que era possível se alimentar sem judiar e nem matar animais. “Eu fui vegetariana durante três anos e não senti falta de comer carne, às vezes até me dava enjôo pensar em comer. Porém o que foi mais difícil na dieta vegana, foi ficar sem comer nada que tivesse leite ou ovo, já que os estabelecimentos alimentícios não estão preparados para esse público e esse tipo de consciência”, conta a estudante de Artes do Corpo, que atualmente deixou de seguir o cardápio depois de uma viagem aos Estados Unidos que ocasionou uma forte anemia pelo fato do país não ter a cultura de uma alimentação alternativa, ”minha ideologia de não fazer mal aos animais continua, só que tive que me colocar em primeiro plano. Voltei a comer carne, mas aos poucos, comecei com a carne branca, mas mesmo assim ainda me atraio muito por esta dieta”, finaliza Julia explicando que apesar de ter deixado o veganismo de lado ainda concorda com toda a ideologia. É evidente que optar por não usar roupas com couro de animais ou não utilizar uma maquiagem que foi testada neles, não vai abalar em nada a estrutura humana. A questão que ainda gera discussões é justamente saber se não ingerir qualquer alimento de natureza animal ou qualquer um que seja proveniente dele, pode render problemas de saúde, ou até mesmo debilitações no corpo. A nutricionista Michelle Gleice Silva alerta sobre os riscos daqueles que não fazem uso desses alimentos, “vitaminas como a B12 que é encontrada em ovos, leites e derivados e também o ferro - encontrado na carne vermelha -  podem estar ausentes na dieta dessas pessoas. A falta da vitamina B12 causa anemia e alterações neurológicas, que são progressivas e mortais se não houver tratamento.” Apesar desses riscos a nutricionista garante a qualidade de vida se houver a suplementação de vitaminas e ferro por meio de comprimidos que podem ser tomados diariamente, “hoje já temos muitas receitas para uma adequação na dieta do vagano, além dos comprimidos, o consumo de feijão, couve, batata, mamão e outros alimentos junto com vitamina C - acerola, laranja, limão -, também consegue suprir a carência do ferro na maioria dos casos”. Há quem ache essa dieta um exagero, mas também quem goste da ideia e se torne um adepto.  E você o que acha?

Clientes

Conheça quem hoje faz a história da ProPay ser um sucesso.

Crown Par Corretora de Seguros Mercedes Benz Sidel Soter Pamcary Sabó Diversey Brasil Máquinas Damásio Rocket Decathlon Grupo Flytour Covidien Grupo Libra
http://www.propay.com.br/